procurar

40 ANOS A FORMAR GERAÇÕES

História do TIL

Em janeiro de 1976, surgia o TIL – Teatro Infantil de Lisboa com a peça “O Rapto das Cebolinhas” da escritora brasileira Maria Clara Machado no Teatro do Nosso Tempo. Assim se iniciava uma viagem que os seus fundadores dificilmente imaginariam que subsistisse até aos nossos dias, 40 anos depois.

Ao longo destes anos muitas foram as produções apresentadas pelo TIL dando a conhecer autores nacionais e estrangeiros, adaptando clássicos literários, óperas e bailados. Carlos Manuel Rodrigues, Teófilo de Braga, Sergei Prokofiev, António Aleixo, Alice Vieira, José Jorge Letria, Fernando Bento Gomes, Almeida Garrett, Carlos Correia, Fernando Gomes, Durval Lucena, e ainda William Shakespeare, Giacomo Rossini, Amadeus Mozart foram alguns dos inúmeros nomes que o TIL deu a conhecer ao público mais jovem. Em criações originais ou adaptações de obras, o TIL sempre pautou as suas produções pela qualidade que lhe granjeou prestígio junto do público, e que lhe permitiu construir a sua história que subsiste até hoje. A ausência de atribuição de um espaço próprio a título definitivo obrigou a companhia a apresentar as suas produções em vários locais na cidade de Lisboa. Após o Teatro do Nosso Tempo o TIL esteve no Teatro ABC, Espaço Promotora, Teatro Aberto, Teatro Calvário, depois no Teatro Maria Matos e finalmente no Teatro Armando Cortez tendo também apresentado temporadas no Teatro Tivoli, no auditório do Colégio São João de Brito e, inclusive, no Teatro Nacional. Assim, o TIL fixou-se no Teatro Armando Cortez onde, desde há 6 anos, permanece e desenvolve as suas atividades. Além dos grandes projetos de produção teatral o TIL participou ainda em festivais de teatro, encontros, jornadas culturais, mostras de teatro e ainda a colaboração em vários programas infantis na RDP e gravou também alguns espetáculos para a RTP, organizou ateliês, entre outras atividades.